sexta-feira, abril 07, 2006

Eu

Desde pequena que tenho um instinto maternal muito forte. Sempre adorei crianças. Mas ao mesmo tempo, não sei como, sempre tive a ideia de que ter crianças iria ser uma tarefa difícil. Muitos anos depois, aqui estou eu, com um desejo enorme de engravidar, lá vão dois anos de tentativas... e nada. Ainda sou nova - dizem-me as pessoas, mas vinte e sete anos não é assim tão pouco. Descobrimos que o meu marido tem um problema e que vamos ter de enfrentar várias consultas de infertilidade e os posteriores tratamentos, que para além de dispendiosos são esgotantes em termos psicológicos. Neste momento sinto-me animada com as estatísticas altas de sucesso dos tratamentos de infertilidade. Mas ao mesmo tempo não consigo de deixar de perguntar porquê eu? Tenho uma boa vida, um emprego estável, sou saudável, eu e o meu marido amamo-nos, temos uma vida familiar harmoniosa - porquê tantas dificuldades para ter um filho???

1 comentário:

estrelinha india disse...

Penso tão igual...sei o que sentes...já dei comigo a colocar essa mesma questão - "Porquê Eu"...escusado será dizer que não descobri o porquê de ser eu..
Até porque sempre ajudei tudo e todos...quando era mais nova dizia muitas vezes "se for preciso morrer por um amigo...morrerei"...o porquê de ter sido eu uma das escolhidas, não sei responder...talvez porque tenha mesmo de ser uma das escolhidas...
Minha querida, sê bem-vinda, ainda que por razões menos boas...mas acredita que vais conseguir...nunca desistir, lutar até ao fim.

Beijinhos e força, sempre que precises, estou deste lado...