quinta-feira, setembro 01, 2011

Depois de um tratamento

negativo, a sensação que fica é a de vazio. Nem sequer é a sensação de injustiça, pois essa traria consigo os sentimentos de revolta, de raiva e ajudaria a descarregar as más energias. Não, nada disso. Sinto-me vazia. Durante 15 dias acalentei a ideia de que traria dentro de mim um ser, que afinal resolveu escolher não lutar pela vida, deixando-me vazia. E esta sensação é horrível.

5 comentários:

Angel disse...

Minha querida lamento muito :(
Um abraço mto forte
Angel

Isa disse...

Tu não estás vazia, estás cheia... cheia de amor para dar e por essa razão, um dia destes, vais conseguir que esse serzinho lute com unhas e dentes para ficar preso a ti... e vai crescer!
Imagino que os tratamentos não sejam fáceis, mas são tratamentos e infelizmente umas vezes correm mal, mas outras correm bem!
Não percas a esperança!
Beijo muito grande e um abraço bem apertado!

Isa disse...

Olá minha querida!
Não tens nada que agradecer!
É o que tem de maravilhoso este mundo da blogosfera. Encontramos pessoas que mesmo sem nos conhecerem, estão dispostas a alegrar-nos quando mais precisamos e a dar-nos força.
Vou continuar a torcer por ti e muito, porque sei que tal como eu, um dia também tu vais conseguir alcançar o teu sonho!! E depois terei muito orgulho em continuar a acompanhar o crescimento do/s teu/s filhote/s!!
Beijo grande
;)

Lita disse...

Lamento muito esse desfecho!

Passei pelo mesmo algumas vezes, pelo que, sei muito bem reconhecer esse sentimento de vazio. Não há nada material ou imaterial que o preencha, que alivie a dor. Só o tempo e as lágrimas vertidas, aliviam esse sentimento.

Não desesperes! Chora tudo o que precisares, procura um ombro amigo para recuperares a vontade de lutar e depois, a esperança volta e voltas a sentir em ti, a força que precisas para continuar.

De quem já passou por isso, posso dizer-te, que vale a pena lutar pelo filho que desejas. A minha princesa é a prova viva disso!

Força e um beijinho muito grande
Lita

Maria Pereira disse...

Compreendo-te perfeitamente, é uma sensação de impotência, de sabermos que não podiamos ter feito mais do que fizemos...

Bjs e muita força