terça-feira, abril 22, 2008

Egocentrismo

O meu instinto maternal desvaneceu-se... Passei o último mês sem pensar uma única vez em ter crianças, em infertilidade, em dor... Esqueci-me da data em que me veio o período, não sei quando virá da próxima vez e pela primeira vez em muito tempo, não passei o mês à procura de sintomas de uma gravidez que dificilmente acontecerá. Tornei-me mais egoísta e não sei até que ponto isso será bom, mas neste momento sinto-me bem! Será que me vai passar? A questão é que não sei se quero voltar a sentir-me como me senti nos últimos tempos! E se me passar totalmente a vontade de ser mãe??...

15 comentários:

tixa disse...

Minha querida a isso chama-se relaxar... e faz tão bem ao corpo e à alma.
Não stresses... o espeirito maternal se tiver de voltar volta...
Às vezes temos de ser um bocadinho egoistas.
Um bj enorme

Angel disse...

Acho que a vontade de ser Mãe ñ te passou nem passará. O que te aconteceu foi que cansas-te de fazer as mesmas contas todos os meses. Relaxas-te! Isso é muito bom, assim o milagre pode bater-te á porta mais fácilmente, pois estás descontraída amiga!
Bjs :)

Anabela Freitas disse...

Oi.Passei aqui por acaso. Mas deixa-me dizer-te, o que sentes não é nada próximo de egoísmo é VIVER A VIDA. Porque tenho certeza que terás muitas outras coisas que te fazem sorrir, o resto quando acontecer, será de certeza uma grande festa. Até lá... VIVE!
Beijos

Sarita Catita disse...

Olá!
Gosto muito deste blog http://claudiacollucci.blog.uol.com.br/ e gostei especialmente desta frase: "Um sonho não deve pesar nunca. Senão, vira pesadelo."
Acho que estás no caminho certo para tudo! Para seres mãe e para viveres a vida em plena felicidade!
Beijo!

Angel disse...

Agradeço o miminho. Temos que dar força e animo umas ás outras. Sabemos k ñ estamos sós e da-nos força ñ é?
Bjs

Maria disse...

Acho que tu criaste uma capa para te poderes alhear um pouco do assunto e isso não quer dizer que não queiras ser mãe. Mas isso n me parece mau de todo, tens o teu pensamento noutras coisas, o q te ajuda a descontrair

Beijocas e bom fim de semana grande

Maria Pereira

Anónimo disse...

como já referiram tens de relaxar,e viver a vida!
a vida sao dois dias.
e quanto ao processo de adopçao?

Bem Me Queres disse...

Essa vontade não se desvaneceu, apenas estás a tentar aproveitar o bom que a vida de pode oferecer enquanto a maternidade não chega. É importante que te mimes, que mimes o teu marido e só assim estarás preparada para voltares à luta.
Beijinhos doces

Anónimo disse...

ola anuska espero que estejas mais otimista eu sei que falar e facil mas ja ando nisto vai para seis anos e sei bem que confusao de sentimentos estas a passar.o meu caso e de infertilidade sem causa nem sei contra o que lutar e sou tambem de setubal.beijocas de felicidade infinita

Mara disse...

Olá amiga,


Ele não desapareceu... está ai guardado num cantinho do coração. Aproveita para te sentires bem... é tão importante.

Bj grande

Susana Pina disse...

Minha querida, o importante é sentires-te bem contigo mesma, com ou sem filhos. Se essa for a tua decisão, e se achas que é assim que te sentes bem, porque não? Quam me dera conseguir saber parar...
Um bj grande
susana

Anna72 disse...

Isso passou-se comigo há algum tempo e tem perdurado. Não considero egoísmo, gosto de pensar que é amadurecimento.

Para mim, essa é a melhor forma de encarar o problema. Ele existe mas não domina a nossa vida.

Beijocas ;)

Sonia&Mi disse...

Não penses que por estares mais relaxada vais querer deixar de ser mãe, essa vontade vai premanecer e prevalecer. O corpo tem é formas de se defender das pressões que nós mesmo lhe criamos, essa foi a forma que o teu encontrou.
Vais ver que agora te vais sentir muito mais confiante. Eu engravidei numa altura assim, em que me deixei de pensamentos altos, de fazer contas a períodos ferteis, de fazer testes mesmo sabendo que o periodo nunca vinha certo, relaxei e consegui a minha estrelinha.

Beijinhos !!!

Catarina disse...

Olá...

Tenho visitado o teu cantinho mas só hoje decidi deixar um comentario. Não considero egoismo... se não eu sou a mais egoista de todas eheh :) Tb luto por ser mamã mas uma das coisas que impus a mim mesma antes de iniciar os tratamentos era não deixar de viver a minha vida por causa desta luta, deste sonho. Eu vejo assim. A nossa maior benção é a nossa vida... Tudo serão bençãos que recebemos ou não ao longo da nossa vida. Eu não considero egoismo e sim viveres a tua vida, afinal de contas um filho quando vem, nós já ca estavamos... Não acho correcto deixarmos de viver a nossa vida na luta por outra vida... Não acredito que Deus seja desse acordo... Por isso aconselho-te a continuares a viver assim, sem culpas, sem medos, porque acredita que se um dia tiveres que engravidar, isso acontecerá mais facilmente assim, descontraida e a curtir cada momento da tua vida :) Felicidades...

Carla disse...

amiguinha, pelas tuas palavras, estás a ventilar os teus sentimentos. è uma defesa para contornar o sofrimento psicológico...que também faz falta!
estarei por perto, caso precises de um ombro amigo
beijinho grande
Carla