quinta-feira, abril 23, 2009

Uma paixão: a Escrita

Escrever foi sempre uma das minhas paixões, desde que aprendi a escrever nunca mais parei: quando era adolescente escrevia religiosamente um diário, depois comecei a escrever histórias que eu própria inventava e ultimamente já tenho alguns livros escritos por mim. Claro que não foram editados, nem sei ao certo se os quero mandar para alguma editora... A verdade é que quando escrevo, faço-o para mim, raramente mostro os meus textos a alguém. Há uns tempos iniciei uma história e pensei na altura por que não colocar no meu blog? Quero que leiam este início e sinceramente digam-me o que acham. Sinceramente, ouviram? :)
Aqui vai:

" Olho em volta e não me canso de te procurar. Na rua, no café, na praia, na cor do céu, nos rostos das pessoas que passam por mim, nas músicas que soam no rádio, em todo o lado procuro por ti, mas não te encontro. Queria ver-te mais uma vez, queria poder ter novamente o privilégio de te contemplar, de observar a tua beleza que me causa tantas saudades.
De dia recordo o brilho e o desenho dos teus olhos, as tuas pestanas compridas que emolduram o teu olhar trocista; relembro a tua boca a sorrir, a abertura perfeita dos teus lábios, os teus dentes brancos e alinhados, sim relembro a tua boca cujo sabor nunca conheci. De noite sonho contigo, mas a imagem que me chega através dos corredores do meu cérebro, é uma imagem desfocada, alterada, diferente. Estarei a esquecer-te por fim? O vazio que me deixaste depois de desapareceres é tão grande, como será quando te esquecer?
Olho em volta e procuro nos homens que me rodeiam um traço da tua beleza. Todos me parecem feios, iguais, sem interesse. Depois de ti, nada é belo. Ninguém tem os olhos tão reluzentes como os teus, nenhum sorriso consegue ser envolvente e deslumbrante como o teu, enfim, ninguém se te compara.
Como vou viver, daqui para a frente, com este desejo de te rever e com esta incapacidade de encontrar beleza nos outros? Como? Quem me dera saber…"
A história continua, mas resolvi não passar mais para aqui, pois já devem estar a pensar que seca! Enfim, fico à espera das críticas!

10 comentários:

Angel disse...

Amiga é uma escrita mto sentida, romantica, gosto!Força, publica!
Bjs

Mara disse...

Eu gostei muito! E estou a falar a sério.
É bom quando lemos e nos identificamos com as personagens... e não sei se é do tema ou se é da escrita isso acontece nesse pequeno trecho.
Quanto vezes não olhamos nós para alguem e tentamos achar algum traço de outro pessoa... algo que nos faça relembrar...
Continua!!!

Bj

Mara

Isa disse...

Eu gostei muito... lendo esse início fica-se logo com a vontade de saber o que aconteceu. De descobrir quem é esse homem misterioso...
Por mim está aprovado... mas agora até gostava de ler o resto!!
Vou ter de esperar pela
1.ª edição?
Beijinhos

*Anita* disse...

Olha amiga a unica seca aqui é eu ter-me empolgado a ler e agora nao sei nem o meio nem o fim e sinceramente deste-me um pouquinho do gostinho desta historia que gostaria de saber como continua... Espero que um dia venha a saber... Tipo ir á Fnac e econtrar uma fila imensa para comprar um livro... mas claro a fila está enorme porque tu estás lá a dar autografos eheh
Queres um conselho? Tá muito bom, a meu ver, mas mesmo que as minhas palavras nao te cheguem porque nao arriscas? Leva a historia completa a uma Editora... Se calhar poderás estar a abafar um sonho, com receio que nao de em nada quando se calhar estará ai algo que irás fazer no futuro com muita dedicação... Viste aquela Susan Boyle? Porque é que ela nao se revelou mais cedo? :) Vá, vamos lá a revelar... O que perdes?? :)
Bjitos

Ana disse...

Não leves a mal mas acho escrita de adolescente, muito lamechas.

Ana

Maria Pereira disse...

Não achei seca nenhuma e agora queria ler mais... Fico à espera de um pouco mais ou da publicação do livro, cujo exemplar quero autografado por ti

Bjs e bom fim de semana

:) disse...

Só te digo uma coisa, nunca é tarde para começar a escrever. Nunca. Quem gosta de escrever, deve fazê-lo. Todos os dias de preferência :) Investe tempo e amor na escrita e concorre aos concursos das Câmaras Municipais. Quase todas têm concursos literários. É uma boa forma de começar :)

Quanto ao que escreveste no meu blog, fiquei na dúvida se já tens o teu menino contigo ou se é apenas uma intenção, um sonho, um projecto.

Paula Santos disse...

Eu também gostei muito. Acho que devias publicar!
Já agora não nos queres continuar a contar a história?
Ficamos á espera!
Bjinhos e boa semana.

Bem Me Queres disse...

Isso não se faz! Levantaste a pontinha do véu e depois....puf, mais nada. Quero saber, quero ler. Parabéns pelo talento da escrita.
beijoquinhas nossas

Anna72 disse...

Há por aí muitos escritores e escritoras que escrevem a pensar se o livro será ou não aceite, será ou não um best-seller. Na minha modéstia opinião, este tipo de livros nunca passam da categoria da "pastilha elástica", ou seja, de mascar e deitar fora. Agora, livros escritos para si mesmo, como uma viagem introspectiva são, por norma, ricos e têm mundos para dar.

Quero eu com tudo isto dizer que este tipo de escrita, mesmo que o género literário não agrade a todos (e nem sequer é isso que está aqui em causa), é muito mais genuíno e verdadeiro. Por isso, continua! Tu mesma definiste o que a escrita é para ti, uma paixão. E das paixões jamais devemos abdicar.

Quem pregou seca fui eu, com este comentário tão longo! ;)