quarta-feira, novembro 29, 2006

Nada


Não há nada para dizer neste momento. A minha vida continua igual, nada muda, não há uma mudança... Mês após mês, dia após dia, sempre igual. As mesmas pessoas, o mesmo trabalho, a mesma rotina... Estou um pouco cansada desta monotonia... Nem sempre me lembro disto, mas o certo é que há dias em que esta realidade me parece tão evidente, que é impossível negá-la. Sinto que o tempo passa rapidamente e já nem é o desejo de ser mãe que faz com que fique preocupada com esta rapidez dos dias... Sinto que a minha vida enquanto jovem está a passar e eu não estou a aproveitá-la como devia, porque estou sempre preocupada com o facto de ainda não ser mãe. E o resto? Será que na vida de uma mulher só interessa a maternidade? Será que estou a perder os melhores anos da minha vida a matutar nesta ideia e a consumir-me porque nada acontece? É assim que me sinto hoje e nos últimos dias. A razão? Não sei...

9 comentários:

Rui Pinto disse...

A questão do tempo, que passa, é muito complicada de entender e de gerir. Eu não me lembro ou melhor, tenho dificuldade em imaginar como era a minha vida antes de nascer a minha filha. No entanto desde que ela nasceu é que eu sinto o tempo passa... escorre por entre os dedos como a areia da praia e eu não apreveito nem metade. Outras vezes podia aproveitar mais, mas o cansaço vence-me e eu deixo-me ficar a ler, a ver TV, ou a trabalhar.
Passamos a vida a desejar que seja fim de semana e os sábos e domingos passam a uma velocidade vertiginosa... já só faltam 4 semanas para o dia de Natal!!! quem diria. Não te preocupes com o tempo já Heraclito dizia que o tempo é como a água de uma rio que passa, nunca nos poderemos banhar nas mesmas águas duas vezes.

Anónimo disse...

Infelizmente esse sentimento é partilhado por muitos...

Bom fim de semana
Beijinho

Anna disse...

Olá anuska, entrei no teu blog através da bunny e este teu post e o teu perfil despertou-me a atenção... e reli alguem que comhecia, eu!!! Vivia uma sensação de infinito, uma sensação de "quem sou eu?", como te entendo...
Felizmente isso mudou com a minha estrelinha e para trás ficaram mmtos esquecidos e por viver...

Amiga, continua a sonhar com a maternidade pq isso será o teu futuro, mas vive tb a vida, pq ela não volta atrás...

Beijocas e fica bem
Anna + Francisco (4m4d)
annalovesfrancisco.com

Anna disse...

Desculpa, mas enganei-me

annalovesfrancisco.blogspot.com

Tiquinha disse...

não sei que te diga...as vezes também eu me sinto assim, tb acho que estou a perder anos preciosos da minha vida...mas há dias em que sinto que o ser mãe ainda me poderá trazer tesouros maiores...
deixo-te aqui uma grande beijoca e acredita que os dias que te darão a melhor resposta ainda estarão para vir
tica

Norita disse...

Vive o melhor que poderes a vida, sem descuidar do teu sonho e vais ver que um dia ele vai chegar e vais sentir que aproveitas-te a vida ao máximo. (eu sei que é mais fácil falar do que fazer, mas tenta).
Beijinhos grandes e boa sorte

Ana disse...

Conheço, infelizmente, a sensação...
É complicado viver a vida estando sempre à espera de algo...
Espero que encontres rapidamente um equilibrio!
O resto vem por acréscimo à vida!

Beijocas ENORMES

Sem Desistir disse...

Sabes que pior do que a espera é a incerteza...
O que nos faz sentir assim na realidade é não termos garantia nenhuma de que vamos ser mães e isso deixa-nos muito incomodadas.
O melhor que temos a fazer é tentar viver um dia de cada vez.
Bjs

Isis disse...

Olá!

Também me reconheço nesta espera...e, em certos dias ou momentos a espera transforma-se em desespero...mas são breves momentos. Não devemos permitir que tudo se concentre no desejo último porque não faria sentido sermos Mães sem antes termos vivido plenamente a nossa condição de Mulheres que vai muito além...um dia seremos mulher-mãe!

bjokas
Isis